Friday, September 24, 2010

Houses near a cliff / Casas junto a um precipício


This work was one of those that once the sketch was born, I immediately wanted to move to painting and so, to the distaste of so many older sketches patiently awaiting their turn, I've put this one in front of the “queue” with the greatest effrontery, and it did not take too much to be done, very reasonably matching my expectations. It was just the way I like, when everything goes well and quickly.
The image was not inspired by anything that exists in our geography - at least that I know of - and may gather a few characteristics of different places... It is thus a sort of “imaginarium omelet", and may eventually serve as a tribute to the vernacular architecture, and how harmoniously it always managed to merge into the landscape, enriching it with no harm: A lesson often unlearned. Maybe that explains the proximity of the cliff...
Este trabalho foi daqueles que, assim que nasceu o esboço, fiquei logo com vontade de passar à pintura. Assim, para desagrado de tantos outros esboços mais antigos que aguardavam pacientemente a sua vez, pus este à frente de todos com o maior dos desplantes, e não demorou muito a estar pronto, tendo correspondido muito razoavelmente às minhas expectativas. É mesmo assim que eu gosto, quando tudo corre bem e depressa.
A imagem não foi inspirada em nada que exista em concreto na nossa geografia – pelo menos que eu conheça – e reunirá mesmo características de vários lugares... É assim uma espécie de “omelete do imaginário”, acabando por servir também de homenagem à arquitectura vernácula, e à forma harmoniosa com que esta sempre soube integrar-se na paisagem, enriquecendo-a sem a agredir: Uma lição muitas vezes desaprendida. Talvez por isso a proximidade do abismo...
Fabriano Artistico cold pressed 7"x 5" - 140lb (18x12,5cm - 300g/m2) paper
Available: Click here / Disponível: Clique aqui

6 comments:

Anonymous said...

Belo trabalho, como de costume, Paulo. Vejo que as parreiras já mostram sinais de Outono... :) A falésia em frente ficou magnífica: simples (isto é o que o Paulo sempre diz) mas eficaz em termos de resultado. Bonita aguarela.

Eduardo

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, Eduardo: Sem nunca ser a cem por cento, há muito que não me sentia tão satisfeito com um trabalho.
Bom fim-de-semana!

Villager said...

Eu teria uma certa apreensão de viver na casa no centro da cena...parece estar perigosamente próxima do abismo.
No entanto esta cena é um regalo para os olhos. O jogo de sombras expressa claramente a separação dos dois lados do precepício. Excelente trabalho.

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, Villager. Eu cá, mesmo com algum receio de alturas, acho que era capaz de me habituar... Na melhor das hipóteses, talvez caísse na água :)))
Bom fim-de-semana!!

Rob Carey said...

truly one of my favorites, Paulo, as soon as I saw it, remembering the sketch preceding it as well.

Paulo J. Mendes said...

Thanks, Rob, it's also one of my favorites: As soon as I finished the sketch I wanted to paint it, and didn't regret :)))