Saturday, August 7, 2010

Two houses / Duas casas


I've been all week around this work... Not that it was especially complex, as I had others that were so much more, and much more quickly they were dispatched. It is me who have been slowing down these days, I can feel it: The same amount of time, will and effort is turned into less work. Everyone goes through periods like this, and is nothing to be concerned, especially since the "tyranny of numbers" would be knocking on the wrong door here if it thought it had something to say here. Let us therefore say that this slowing is due to the typical height of Summer lethargy, a drowsiness that maybe can be translated in the serenity of this nice street in a village somewhere... What is nonetheless an interesting contradiction, since this is the time of year when, by virtue of the return of the locals who work abroad, the villages are more animated.
Andei a semana toda às voltas com este trabalho... Não que fosse especialmente complexo, pois já aqui têm passado outros que o são bem mais, e que bem mais depressa se despacharam. Sou mesmo eu que tenho andado mais lento, tenho-o sentido: Por estes dias, o mesmo tempo, vontade e esforço traduz-se em menos trabalho realizado. Toda a gente passa por fases assim e não é nada de preocupante, tanto mais que a “tirania dos números” estaria a bater à porta errada se achasse que aqui tinha alguma coisa a dizer. Vamos, pois, atribuir esta desaceleração à típica modorra do pico do Verão, modorra essa que talvez se possa traduzir na pacatez desta bela rua numa aldeia que não sei onde fica... O que não deixa de ser uma interessante contradição, uma vez que esta é a altura do ano em que, por força do regresso dos filhos da terra que trabalham longe, as aldeias estão mais animadas.
Fabriano Artistico cold pressed 7"x 5" - 140lb (18x12,5cm - 300g/m2) paper
Available: Click here / Disponível: Clique aqui

6 comments:

Anonymous said...

Ainda bem que decidiu colorir este, Paulo. Está espectacular, como de costume. Estive a analizar em zoom o seu trabalho de precisão nos arabescos de ferro forjado das balaustradas ( e respectivas sombras na parede) entre outros pormenores... Tudo espantoso, sobretudo tendo em conta o formato em que o Paulo desenha. Parabéns.
(O gatinho vai todo satisfeito com a cauda bem erguida... Deve ter consiguido surripiar um peixe ao pescador adormecido do outro dia :))
Eduardo G. Lefrontier

Paulo J. Mendes said...

Obrigado pela apreciação, Eduardo.
Sem dúvida que a satisfação do gatito se deverá ao facto de ir de papo cheio rumo ao seu lugar de eleição para uma bela soneca...
No que diz respeito ao trabalho de ferro forjado, este foi sem dúvida o detalhe mais difícil de executar neste trabalho, tanto mais que o meu fiel pincel nº0, após bons e leais serviços, começa a dar-me sinais de querer uma merecida reforma...

Villager said...

Aqui deste lado, a canícula também abranda o nosso metabolismo. Quem cá dera Setembro. É bom sinal que as uvas já estão quase maduras nesta tão bonita cena.

Paulo J. Mendes said...

O tempo corre depressa e já falta pouco para que haja escadotes com gente empoleirada neles a colher as saborosas uvas :))
Um abraço!!

Wakar said...

I love your foliage and your shadows. Do you mask out parts?

Paulo J. Mendes said...

I don't, Wakar. Tried liquid mask once many years ago, but it wasn't a beautiful experience :))