Thursday, August 26, 2010

A little town / Um vilarejo


This work is definitely one of my favorites. It was perhaps the one that took me more hours to do this year, although this is not a guarantee of a good result, quite the opposite: Many of my greatest "joys" were born from works done at a glance. To tell the truth, I hesitated and feared to venture myself from the first sketch: The scale of my drawings does not follow the "growth" of the paper size, a bit larger than usual here, and the more it grows, the more "stuff" I tend to put in there, so I feared that in this case the abundance of elements would result in something like what I see on my washing machine's window when it is working. But with the right light, a little different from what was originally planned, everything went very smooth. And more than the scene itself, a sufficiently descriptive view of a village in the lush Northern Portugal, it is that Summer light I want to celebrate, because it's what I like the most in this season, remaining in my memory as a kind of "mental fireplace" that warms and comforts in the colder months.
Este trabalho é definitivamente dos meus preferidos. Talvez seja aquele que durante este ano mais horas me levou a fazer, embora isso não seja uma garantia de um bom resultado final, bem pelo contrário: Muitas das minhas maiores “alegrias” nasceram de trabalhos feitos num ápice. Para dizer a verdade, hesitei e receei aventurar-me diante do esboço inicial: A escala dos meus desenhos não acompanha o “crescimento” do tamanho do papel, aqui um pouco maior que o habitual, e quanto mais este cresce mais “tralha” tenho tendência para colocar lá dentro, pelo que receava que neste caso a abundância de elementos resultasse em algo parecido com o que consigo ver no óculo da minha máquina de lavar roupa quando esta está a trabalhar. Mas com a luz certa, um pouco diferente daquela que tinha inicialmente previsto, tudo correu muito benzinho, sim senhor. E mais do que a cena em si, uma vista descritiva quanto baste de um vilarejo do verdejante Norte de Portugal, é essa luz de Verão que gostaria de celebrar, pois ela é aquilo que mais gosto nesta estação do ano, ficando na minha memória como uma espécie de “lareira mental” que aquece e dá alento nos meses mais frios.
Lanaquarelle cold pressed 8"x 8" - 140lb (18x12,5cm - 300g/m2) paper
Sold / Vendido

11 comments:

AK said...

Paulo this is brilliant. The detail are just superb!

Keith Tilley said...

Hello Paulo,

You've done a good job here with all the complicated elements. I really like the bridge and the way it gives such a feeling of depth. The water is good too.

Paulo J. Mendes said...

Asit and Keith, thank you for your nice words, I really appreciate it.
Hugs :))

Villager said...

Fantástica aguarela. Um regalo para os sentidos. Sem dúvida uma das melhores entre as melhores.

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, Villager.
Um grande abraço!

Anonymous said...

Um autêntico "tour de force" :) Muito bem conseguido. Ainda por cima já tem a estampa "sold" por baixo...! Parabéns por tudo, Paulo.

Eduardo

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, Eduardo. Este trabalho foi bastante "ingrato": Ainda mal tinha nascido, e já quis ir embora :)))

Anonymous said...

It's breathtaking, and I'm so lucky. :)

Paulo J. Mendes said...

Happy you got it :)))

Luís Bonito said...

É realmente um quadro soberbo!
E o texto não lhe fica atrás. O esboço que o Paulo tinha publicado prometia uma aguarela muito rica e detalhada. Ficou excelente!
Um abraço :-)

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, Luís. Tenho que admitir que fiquei satisfeito, embora haja sempre muito por onde melhorar :)))
Um abraço!