Saturday, January 16, 2010

Conviviality / Convívio


An old stone cross can be very useful, especially if it has some steps where two or three people can sit... Join the nearby tavern, a bench strategically placed to offer a shelter from sun or weather, plus the porch of a typical house where conviviality and intimacy are wisely balanced, and conditions are created for a place where conversations flourish. Hope is that the clouds that creep around do not put an end to this enjoyable moment in the life of a village... Conversations flourish, but don't need to be watered.
Um vetusto cruzeiro de pedra pode ser de grande utilidade, sobretudo se possuir uns degraus onde duas ou três pessoas se possam sentar... Junte-se a taberna nas proximidades, um banco estrategicamente colocado ao abrigo do sol ou intempérie, mais o alpendre de uma típica casa onde sabiamente se doseia convívio e intimidade, e estão criadas as condições para um lugar onde as conversas florescem. Esperemos é que as nuvens que se insinuam não ponham fim a este agradável instante da vida de uma aldeia... As conversas florescem, mas não precisam de ser regadas.
Fabriano cold pressed 7"x 5" - 90lb (18x12,5cm - 300g/m2) paper
Etsy shop: Click here / Loja Etsy: Clique aqui

5 comments:

Villager said...

Fez-me pensar uma coisa interessante...alem de os cruzeiros e pelourinhos serem monumentos de natureza diferente, tanto a cruz como o pelourinho foram concebidos para objectos de castigo.
Ainda bem que agora eles so' embelezam as nossas terras.

Rafael Carvalho said...

Mais uma aguarela de excepção...
Cumprimentos

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, Villager e Rafael. De facto, cruzeiros e pelourinhos apenas embelezam as nossas terras nos dias de hoje, e o verdadeiro castigo são tantas coisas que por lá se destroem, e outras que no seu lugar se constroem...

Luís Bonito said...

O centro da aldeia. A aguarela faz-nos sentir lá, a ouvir as conversas dos seus habitantes. Excelente representação. Embora um pouco mais ausente, é sempre com muito agrado que revisito o seu blogue. Abraço.

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, amigo Luís. Também por cá vou espreitando os seus postais da Alemanha com todo o gosto, mesmo agora quando o frio por esses lados não é para brincadeiras.
Um abraço e bom Domingo!!