Friday, October 15, 2010

Vem aí o autocarro! / The bus is coming!


Uma atmosfera cem por cento rural mas não longe de uma cidade, e a prova disso é a iminente chegada do autocarro que conduz ao centro daquela. Sempre achei curiosas estas carreiras de autocarros urbanos que partiam do centro da cidade, percorriam as suas movimentadas artérias e aos poucos iam-se enredando no novelo de ruas estreitas, paradas no tempo, que compunham os seus arrabaldes. Estou a usar o tempo passado, não porque os arrabaldes e as carreiras de autocarro tenham desaparecido, mas porque esta fascinante passagem de um mundo para outro, na maioria dos casos, já não é perceptível.
Esta cena foi imaginada como tendo lugar num dia sem sol. No entanto, ficou com um aspecto final tão deslavado, que optei por lhe acrescentar as sombras em jeito de toque final... Foi como dar vida a um morto!
A hundred percent rural atmosphere, but not far from a city, and the proof is the imminent arrival of the bus that leads to downtown. I was always curious about these urban bus lines that departed from the city center, ran through its busiest streets and slowly went up entangled in the narrow roads, stopped in time, that made its suburbs. I'm using the past tense, not because the suburbs and the bus lines have disappeared, but because this fascinating passage from one world to another, in most cases is no longer perceptible.
This scene was imagined as taking place in a day without sunshine. However, it looked so sadly washed out in the end, that I chose to add the shadows as final touch ... It was like giving life to a dead!
Papel Fabriano Artistico cold pressed 5"x 7" - 140lb (12,5x18cm - 300g/m2)
Vendido / Sold

6 comments:

Lefrontier said...

A latada ficou muito bonita e o toque do autocarro em verde e branco com um grande radiador exposto... Ainda me lembro quando os autocarros eram assim!

Eduardo

Paulo J. Mendes said...

Com a sua variedade de folhagens coloridas em jeito de despedida, as latadas são um espectáculo a não perder nesta altura do ano.
Também recordo o trabalhar característico destes pitorescos autocarros... Ainda eram assim quando comecei a ir para a escola.
Um abraço!

IrinaSztukowski said...

Gosh this multi-level painting is so beautiful Paulo, so interesting. And the amount of information is amazing.

Thank you,
Irina

Paulo J. Mendes said...

Happy you liked, Irina :)) Happy weekend!

Villager said...

Todas as segundas e sábados eu apanhava um destes amigáveis trambolhos entre a Póvoa e Viseu para a escola secundária. Eu só lhe dava boas-vindas aos sábados. Bom domingo.

Paulo J. Mendes said...

Aposto que ainda tinha cinzeiros nas traseiras dos assentos... Hoje e dia quase parece impossível, mas nesse tempo podia-se fumar nos autocarros.