Sunday, September 20, 2009

A narrow house / Uma casa estreita


A nice house, airy and pleasant, giving a picturesque touch to the corner of any village... A true endangered species and, above all, with an elegant narrowness that fits perfectly on a 5"x7" sheet of watercolor paper: I think whoever built it knew that decades later an obscure painter of watercolors would want to portray it... Of course I'm joking, this house never existed.
Uma casa simpática, arejada e agradável, dando um toque pitoresco a um recanto de uma qualquer aldeia. Verdadeiro exemplar em vias de extinção, e ainda por cima de uma estreiteza que encaixa perfeitamente numa folha de papel de aguarela de 12,5x18cm: Acho que quem a construiu sabia que décadas mais tarde um obscuro pintor de aguarelas havia de a querer retratar... Claro que estou a brincar, porque esta casa nunca existiu.
Fabriano rough 7"x5" - 140lb (18x12,5cm - 300g/m2) paper
Etsy shop: Click here / Loja Etsy: Clique aqui

6 comments:

Rafael Carvalho said...

Nestas aguarelas fascinam-me os pormenores que também eu capto, mas que acredito passarem despercebidos à maioria dos mortais.
Exemplos disso são as chapas de zinco colocadas na parte inferior, putrefacta das portas, visíveis nesta aguarela.
São só pormenores...
... marcam contudo a diferença, afirmam a identidade neste mundo globalizado que tudo quer uniforme.
Cumprimentos.

Paulo J. Mendes said...

Rafael, um dos aspectos mais fascinantes desta maravilhosa arquitectura não-formatada é precisamente a sua individualidade e as surpresas únicas que espreitam a cada recanto.
Uma boa semana!!

Luís Bonito said...

Nunca existiu mas parece bem real.
Tudo. A casa que apesar de estreita ainda tem o luxo de ter tantas janelas, o diálogo entre as pessoas e a presença dos animais, especialmente gatos e cães.
Em suma mais um lindo postal!
Abraço.

Paulo J. Mendes said...

Este género de casas tinha a vantagem de "dialogar" com as pessoas, animais, e sobretudo com a paisagem envolvente, coisa que muitas das que as têm vindo a substituir estão longe de conseguir.
Um abraço para a Alemanha!

Villager said...

Gostei das conversas paralelas entre as duas pessoas e os dois cachorrinhos. Para nao falar do resto da bela cena. Boa semana.

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, amigo Villager: Um abraço e boa semana!