Wednesday, June 10, 2009

Almost arriving / Quase a chegar


The image of a level-crossing, with its guard holding a red flag and opening and closing the gates manually it's almost a thing from the past. Not only many of these crossings have been replaced by under or overpasses for safety reasons, but also the remaining ones are now automatic.
Also these little charming cottages coated with tiles are almost-extincted, but I still have the idea that there's always one in the vicinity of these points where roads meet railways, which does not necessarily correspond to the truth... Only my imagination at work. Looking at this one, I can only imagine the cupboard in the dining room, with its load of glasses and dishes, swinging noisily every time a train passes by...
A imagem da passagem-de-nível vigiada por uma guarda que empunha uma bandeirola vermelha e abre e fecha as cancelas manualmente é já praticamente coisa do passado. Não só muitos destes atravessamentos têm sido substituídos por passagens superiores ou inferiores por razões de segurança, como os que ainda restam têm sido na sua maioria automatizados.
Também estas casinhas encantadoras revestidas de azulejos são uma espécie em vias de extinção, mas tenho sempre a ideia de que há sempre uma assim na proximidade destes pontos onde estradas se encontram com linhas, o que não corresponde necessariamente à verdade... É apenas o imaginário a funcionar. Olhando para esta, só consigo imaginar o aparador da sala de jantar abanando estrepitosamente com a sua carga de copos e pratos de cada vez que um comboio passa mesmo ao lado...
Lana cold-pressed 8"x8" - 140lb (20x20cm - 300g/m2) paper
Sold / Vendido

5 comments:

Terry Banderas said...

Very nice. Such detail and color. We love anything to do with trains.

Paulo J. Mendes said...

You're so right, Terry: Trains and every stuff associated to them offer countless sources for inspiration. Hope to see more of your work on this subject. I'll be back to it for sure :))

Rafael Carvalho said...

Paulo,
gosto do pormenor e da naturalidade com que pinta as suas aguarelas!
Os azulejos em falta na fachada são ilucidativos dessa naturalidade...
Cumprimentos.

Villager said...

Uma riqueza de recordacoes infantis aqui...

Paulo J. Mendes said...

Rafael, são esses pequenos pormenores aquilo que mais gosto de ir descobrindo... Pequenas diferenças e detalhes são o que faz mais falta nestes tempos em que tudo se quer perfeitinho e dentro de normas.

Villager, essa é uma certeza absoluta. É sempre saudável trazer de volta retratos felizes do passado, contrariando a vaga de fundo que hoje em dia parece existir contra o saudosismo, como se este viesse empecilhar o presente e futuro...