Thursday, April 15, 2010

Talking about the weather / A falar do tempo


On a warm and pleasant day, two neighbors talk in a scene of absolute quietness, in the midst of which there are already notorious signs that Spring is preparing to cover everything with its colors. The subject of conversation will more than likely be the weather, thet king of subjects always at the top of preferences among all vicinal trivialities, and that has been uncertain enough to supply an endless matter to distribute to all neighbors that the man with the hat may find along his way.
Num dia morno e agradável, dois vizinhos conversam num cenário da mais absoluta tranquilidade, no meio do qual são já notórios os indícios de que a Primavera se está a preparar para tudo cobrir com as suas cores. O assunto da conversa será mais do que provavelmente o tempo, esse rei dos assuntos sempre no topo das preferências entre todas as trivialidades vicinais, e que de tão incerto fornecerá matéria sem conta para distribuir por todos os conterrâneos que o senhor de chapéu encontrar ao longo do caminho.
Fabriano Artistico rough 7"x 5" - 140lb (18x12,5cm - 300g/m2) paper
Available: Click here / Disponível: Clique aqui

8 comments:

Fabi said...

observo tuas pinturas, não consigo pensá-las como algo apenas imaginado... olho essa imagem e prefiro pensar: o paulo está ali próximo, observando, desenhando e pintando aquelas pessoas a conversar sobre o tempo :) talvez a "culpa" seja tua por eu pensar assim, tamanha é a riqueza de detalhes da tua obra...

Paulo J. Mendes said...

Todos esses detalhes são pedaços de coisas que vou observando em ocasiões diferentes, às vezes muito distantes no tempo e no lugar, e que acabo por juntar no mesmo espaço: Na verdade é mesmo um pouco como se estivesse estado ali :))

Villager said...

Uma das coisa que mais admiro neste sitio - e são muitas - é a maneira como retrata as pessoas assim com os animais domésticos tão típicos da nossa região. É absolutamente um talento muito especial.
Um bom fim de semana.

Paulo J. Mendes said...

Com o progressivo despovoamento do interior, é uma sorte ainda haver pessoas para retratar... Quase sempre de idade avançada: São as pessoas mais interessantes para serem retratadas.
Um abraço e bom fim-se-semana!

Arménia Baptista said...

Ah...desta vez não se esqueceu de pôr flores nas couves!...E essa pereira aí à esquerda, pelas flores que tem, ou eu me engano muito, ou vai dar grandes peras!!...
;))
bom fds

Paulo J. Mendes said...

Tenho que confessar que as flores nas couves, por serem tão densas, são das coisas mais difíceis para pintar, sobretudo quando em segundo plano... Tenho que continuar a insistir nelas. Já as pereiras, são muito mais fáceis :)))
Bom fim-de-semana!

Salix Studio said...

Paulo, Your work is magical. Every time I see one of your pieces it totally draws me in - I walk the paths or sit in the square studying every little cobblestone or tile roof. Your work is so mesmerizing - makes me want to pick up my pencils or brushes and try to feel it again. Thank you

Paulo J. Mendes said...

Thank you are my words for your kindness: Nothing makes me happier than knowing that my work can bring you those feelings... Good luck and plenty of inspiration with your pencils and brushes :))