Sunday, April 18, 2010

The secular Maninho tavern, where you can drink good wine / A secular adega Maninho, onde se bebe bom vinho


All works are born under some pretext... In this case, in addition to the increasingly rare atmosphere of a neighborhood tavern, with its "saloon" shaped doors, the dark interior where you can guess the barrels from which the jolly nectar flows into a bowl, and of course, the characters that make this institution the most desired living room, only a bit more far away, from their own homes, the excuse was the old facade where the weight of the years fades the pigmented lime paint, resulting in an effect that is itself a map of the long history of a so very old house and establishment.
This is another work from my exhibition, which still can be visited from tomorrow until next Wednesday, from 2.30 to 7.00PM.
Todos os trabalhos nascem sob um qualquer pretexto... Neste caso, para além do cada vez mais raro ambiente de tasca de bairro, com as suas características portas à “saloon”, o escuro interior onde se adivinham as pipas de onde o risonho néctar se escoa para uma malga e, claro, os personagens que fazem desta instituição a mais apetecida zona de estar, apenas um pouco mais afastada, das suas próprias casas, o pretexto foi a velha fachada onde o peso dos anos vai desbotando a cal pigmentada, resultando num efeito que é ele próprio um mapa da já longa história de tão vetusta casa e estabelecimento.
Este é mais um trabalho da minha exposição, a qual ainda pode ser visitada de amanhã até à próxima Quarta-Feira, das 14h30 às 19h00.
Fabriano Artistico cold-pressed 5"x 7" - 140lb (12,5x18cm - 300g/m2) paper
Sold / Vendido

8 comments:

Arménia Baptista said...

Passei para ver a exposição. Gostei muito. São todas um encanto...E não é que são muito mais bonitas "ao vivo"!!!(mas muito mais interessantes:p))
Parabéns
;)

Paulo J. Mendes said...

Muito obrigado por ter passado por lá, e pelas suas simpáticas palavras. Tenho pena que não tivesse calhado, pois teria tido todo o gosto em lhe agradecer pessoalmente.
Haverá mais ocasiões :)))

智恵 said...

Very nice drawing!
Looks like typical Portugese
village daily life.
These local men enjoying their
life in piece.

C

Paulo J. Mendes said...

You are very right: This is part of a quiet daily life, almost vanishing these days...
For these people, this is like their second house :))

Luís Bonito said...

Olá Paulo!
Esta aguarela faz-me relembrar um episódio quando ainda muito jovem entrei numa taberna exactamente deste tipo.
As crianças podiam entrar mas beber ... só um copinho de laranjada. Havia de 5 e de 10 tostões :-)
Naquela altura sentíamos crescidos, hoje analiso isso de um modo totalmente diferente.
Mas há episódios que nunca.
Só posso dizer que é uma aguarela com vida!
Abraço

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, Luís... Lembro-me da curiosidade que estes estabelecimentos me suscitavam em miúdo, a começar pelo fascínio em relação às portas, iguais às que se viam nos filmes que então passavam abundantemente na TV. Nesse tempo nunca entrei em nenhum: Tinha a ideia que era algo absolutamente vedado a pequenotes como eu.
Das cinco ou seis tascas que existiam na minha zona, isto há cerca de 35 anos atrás, e contando assim por alto, creio que já só sobra uma.
Um abraço!!

Terry Banderas said...

Nice one! Nice figures and dogs.

Paulo J. Mendes said...

Thanks, Terry: This is the old-fashioned Portugal, fortunately not totally vanished yet.
Have a great week!