Saturday, February 20, 2010

Meeting point / Ponto de encontro


An anonymous and pleasant corner on the edge of a road. The red post box on the wall of the second house from the right indicates an old establishment where thirst can be killed among other businesses. Add the front yard, the presence of the tree, and here's a place where local people meet in greater or lesser number depending on the circumstances. It is possible that this may happen for several generations, it is possible that in certain Saturdays or Sundays they still play the “malha” or other endangered popular activity, it is possible that there are still places like this here and there. About the tree, who's able to identify it? This one “came out” like this, as an indication of the long path I still have when it comes to draw and paint trees from memory, starting with making them identifiable...
Um recanto anónimo e agradável à beira duma estrada. A caixa do correio vermelha na parede da segunda casa a contar da direita indicia um velho estabelecimento onde entre outros negócios se mata a sede. Junte-se o terreiro em frente, a presença da árvore, e temos um lugar de eleição onde as pessoas dali se encontram em maior ou menor número conforme a ocasião. É possível que isto aconteça há várias gerações, é possível que em certos Sábados ou Domingos ainda se jogue à malha ou outra actividade em vias de extinção, é possível que ainda haja lugares parecidos aqui e ali. Quanto à árvore, conseguirão identificá-la? É que esta “saiu-me” assim, como que querendo indicar o longo caminho que me falta percorrer no que toca a desenhar e pintar árvores de memória, a começar por torná-las identificáveis...
Fabriano Artistico rough 7"x 5" - 140lb (18x12,5cm - 300g/m2) paper
Available: Click here / Disponível: Clique aqui

12 comments:

Rafael Carvalho said...

Finalmente respiro de alívio...
A árvore sempre foi poupada pela brigada da motosserra!
Será um plátano?
Cumprimentos.

Paulo J. Mendes said...

Efectivamente, os plátanos são sempre as primeiras árvores de que me lembro nestas situações... Talvez porque veja uns quantos da minha janela, os quais foram - pelo menos até ao momento - podados com moderação.

Rob Carey said...

It's really interesting to me, how I just look at your sunny, warm images and actually feel better. Here in Germany it has been dark and wet and cold for so long that I forget what the warm sunshine is like. Just looking at this scene warms my soul.

Paulo J. Mendes said...

My country is fortunate for having beautiful sunny days even in the coldest Winter, so I feel happy if can send you a bit of that sun. Hope you keep warm and get better quickly :))

Fernando Pena said...

Otra buena escena Paulo

Paulo J. Mendes said...

Gracias, Fernando. Buen Domingo y mucha inspiración :))

Villager said...

Que bom agrupamento de ingredientes, resultando numa receita de tranquilidade e paz. Uma beleza.

Paulo J. Mendes said...

Obrigado, Villager: O sol de Inverno é o principal ingrediente, os outros vêm por acréscimo
Uma boa semana!!

Luís Bonito said...

Desta vez não encontrei o gato(?).
Mas gosto muito como sempre de procurar os detalhes deliciosos que o Paulo nos proporciona.
Será uma televisão que eu consigo descortinar na porta entreaberta?
Excelente Sol de Inverno!
Por aqui ainda tudo muito branco e com temperaturas a rondar os sero graus...
Abraço,

Paulo J. Mendes said...

É verdade: Desta vez o gato anda a caçar num quintal das traseiras, o que é sempre mais seguro do que estar perto da estrada :))
A televisão neste caso é um pequeno quadro, mas de facto o referido aparelho bem poderia lá estar, pois em nada destoaria da realidade.
Daqui envio um abraço com muito sol de Portugal - Embora ele hoje esteja a fazer "greve"...

Luís Bonito said...

Então que seja, como diz, um quadro.
Mas cá para mim é uma televisão pois a imagem "mexeu-se" (eu vi!)...
Abraço, :-)))

Paulo J. Mendes said...

É caso para dizer que é um quadro cheio de vida... Ou um quadro televisivo :)))
Mais um grande abraço!!