Saturday, July 4, 2009

The tavern behind the station / O tasco atrás da estação


The presence of a tavern just behind a railway station, almost over a plattform, may be surprising, but the truth is that I remember a place where it really happens... Ok, if memory doesn't cheat on me, there is a bit more “separation” between both worlds in the real place, even a wall, but this gives you an idea, after “filtered” by memory and imagination.
Truly real was the special atmosphere of certain stations of the Douro line, from where departed some narrow-gauge branches into the Trás-Os-Montes inland: Heat is a serious thing here at Summer, and only in places like these you could escape it, enjoying a few golden “refreshments” under a vine or, for those coming from colder countries, enjoying the sun while waiting for one of the four daily services... Everything is past now, thanks to the sad and criminal closure of these branches, in one case to build a massive dam that will also flood one of our most extraordinary natural landscapes...
Poderá surpreender a existência de uma tasca logo assim nas traseiras de uma estação, quase por cima do cais, mas a verdade é que me estou a lembrar de um local onde isto acontece... Ok, se a memória não me atraiçoa, no local em questão até existe um pouco mais de “separação” entre os dois mundos, acho que mesmo um muro, mas a ideia está aqui, depois de passada pelos “filtros” da memória e imaginação.
Bastante real era a atmosfera especial de certas estações da linha do Douro de onde partiam alguns ramais de via estreita para o interior Transmontano: O calor é coisa séria por estes lados no Verão e só a ele se escaparia em locais como este, saboreando uns loiros “refrescos” debaixo de uma vinha ou, para quem vem de terras mais frias, gozando o sol enquanto se esperava por um dos quatro comboios diários... Tudo já coisa do passado graças ao triste e criminoso encerramento dessas mesmas linhas estreitas, num dos casos para construir uma barragem que irá afogar também uma das mais extraordinárias das nossas paisagens naturais...
Lana cold-pressed 8"x 8" - 140lb (20x20cm - 300g/m2) paper
Sold / Vendido

5 comments:

Mineke Reinders said...

Very refreshing indeed! What an idyllic scene, with the backpackers and dogs enjoying the sunshine while the locals prefer the shade of the arbor. Not hard at all to imagine such a place, where time passes a little slower, it seems.
Have a wonderful Sunday!

Yasemin said...

Hi,
I like your watercolors very much. They seem to be from a magical world.

Paulo J. Mendes said...

Mineke, as a backpacker myself many years ago I still keep a vivid memory from a similar place, where many hours were spent while waiting for the small train: I can confirm you that the time ran deliciously slow :))

Yasemin, I must return you the compliment, as your watercolors are wonderful: I'm looking forward to see more of your work.

Rafael Carvalho said...

Que saudades!
Também já eu, "turista de pé descalço", andei mundo fora de mochila às costas...
Saudades da mochila, mas também saudades de imagens como esta onde, à semelhança das velhas locomotivas, o tempo corre mais devagar...
Cumprimentos e obrigado por estas imagens.

Paulo J. Mendes said...

Sensações que já não voltam: Mesmo com a carteira apertada, havia uma sensação de ter todo o tempo e liberdade do mundo.
Mesmo quando, como aqui, se esperava horas por um comboio. Aborrecido? Nem por sombras. Pois se agora nos traz saudades...